A Raça Asinina de Miranda

Desconhecida da maioria das pessoas, a "Raça Asinina de Miranda" é a única raça de burros autóctone portuguesa.

A área geográfica de implantação, conhecida como o "solar da raça", é o nordeste de Portugal, distrito de Bragança, o planalto mirandês, nomeadamente concelhos de Bragança, Miranda do Douro, Vimioso, Mogadouro.

Pensa-se que o aparecimento desta raça se deu nesta zona porque reúne as condições ambientais e de isolamento propícias e se manteve ali devido às características geográficas e agrícolas do terreno, aliado aos factores sócio-económicos da região.

São animais inteligentes, astutos, pacientes, sóbrios, serviçais com grande resistência ao trabalho, muito curiosos e sobretudo, muito leais a quem os trata bem.

Reconhecem com facilidade o seu dono, especialmente na hora das refeições em que transmitem sonoramente, com grandes zurros, a sua intransigência aos atrasos.

Relacionam-se particularmente bem com as crianças.

Actualmente em Portugal existem apenas cerca de 800 fêmeas reprodutoras, com idade média de 20 anos e em que a idade média dos donos é de 72 anos!

Esta é uma das razões porque é considerada uma raça em perigo extremo de extinção!


Características zootécnicas:

Animal bem conformado, com manifesta acromegalia, corpulento e rústico;

Altura média, medida com hipómetro ao garrote, nos animais adultos:
> 1,20 m. (a altura recomendável é 1,35 m.);

Pelagem castanha escura, com gradações mais claras nos costados e face inferior do tronco; branca no focinho e contorno dos olhos;

Hirsutismo acentuado com pêlo abundante, comprido e grosso, aumentando em extensão e abundância nos costados, face, entre-ganachas, bordos das orelhas e extremidades dos membros;

Crinas abundantes; ausência de sinais;

Temperamento dócil;

Cabeça volumosa e ganachuda de perfil recto; fronte larga e levemente côncava na linha mediana, coberta de abundante pêlo (chegando a formar-se sobre a fronte uma espécie de “franja”);

Arcadas orbitárias muito salientes; face curta de chanfro largo; canal entre-ganachas largo; lábios grossos e fortes;

Orelhas grandes e largas na base, revestidas no seu bordo interior de abundante pilosidade, arredondadas na ponta (formando uma espécie de borla) e dirigidas para a frente;

Olhos pequenos, dando ao animal uma fisionomia sombria. Pescoço curto e grosso;

Garrote baixo e pouco destacado. Dorso tendendo para a horizontalidade, curto e bem musculado. Peitoral amplo com quilha saliente. Tórax profundo. Costado encurvado. Garupa em ogiva mais elevada que o garrote, pouco destacada. Espáduas curtas e bem desenvolvidas, com ligeira inclinação;

Ventre volumoso. Membros grossos de articulações volumosas, providos de pêlo abundante cobrindo os cascos, machinhos bem desenvolvidos; membros posteriores com tendência a serem estendidos e um pouco canejos; cascos amplos;

Andamentos de grande amplitude mas lentos, pouco ágeis.

 

 










Portugal


  naturasin - Criação de Gado Asinino, Lda
www.naturasin.pt | geral@naturasin.pt